quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

N A T A L

Apesar desta ano me ter atrasado na sua montagem, decidi fazer uma árvore diferente.
Entre cassete 105 e Deore, tudo junto a um cabo de um machado que o sogro ainda não reparou que encurtou, e o resultado foi este...
! ! ! . . . BOAS PEDALADAS . . . ! ! !

PSD (m) ... O "m" significa merda


Claro que, assim como eu, quem pedala sente-se mais "ofendido" com este filme. Mas se pensarem um bocado e compararem com TODO O RESTO DA EUROPA, vão ver que afinal... Estão todos mal e nós não, estamos sempre bem.
Depois de TAP'a, BPN's, CGD's assistir a este filme só me ocorre um pensamento...
VÃO-SE TODOS FODER SEUS LADRÕES


! ! ! . . . BOAS PEDALADAS . . . ! ! ! 

Maldito gato

Ele sai de casa e 200 metros depois vê um gato no passeio. Olha para o gato a ver se ele se lembra de ir para a estrada e .... Buraco na estrada.
Resultado... Capas de sapatos, sapato, pernitos, calções, casacos, perna esquerda, cagueiro e cotovelo. Tudo isto com marcas e mais €180 de arranjo na bike.
O gato não teve culpa? Sim, será verdade...

Mas se o reconhecer um destes dias vai ficar com o logotipo da SIDI colado no focinho.

! ! ! . . . BOAS PEDALADAS . . . ! ! ! 

sábado, 3 de dezembro de 2016

Mentalidades

Entretanto na Dinamarca...

Retirado de "Público"

! ! ! . . . BOAS PEDALADAS . . . ! ! !

ASSALTO AO CARAMULO 2106

Numa altura em que se discutem tradições neste "evento", eles decidiram furar o protocolo e lá foram de novo na sua famosa roda fina.
Numa fase em que impera o carbono com orçamentos de milhares de euros, eles decidiram ir nos seus galheiros. Entre ferro, alumínio e inox de tudo apareceu no meio daqueles e "atletas"!

 Um deles chegou a comentar que fazer aquilo com uma bicicleta de 14kg não foi uma ideia muito feliz. Mas o seu sorriso no final contrasta isso.
Sorriso??? Hum... Se calhar eram as dores nas pernas (e cagueiro) que o obrigavam a mostrar os dentes.


Porque raio fizemos isto?
Nem mesmo eu sei a resposta. Mas uma coisa vos garanto, que para além de um belo dia divertido, ganham também uma valente dor de pernas e cagueiro.
Obrigado pela companhia malta.
! ! ! . . . BOAS PEDALADAS . . . ! ! ! 

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Nova geração

Uma coisa aprendi sobre os ciclistas da nova geração, é que nunca dirão que "esperaste" por eles 999 vezes numa subida, descida ou café...

... Mas que vão fazer mega publicidade acerca daquela vez que decidiste ir!

! ! ! . . . BOAS PEDALADAS . . . ! ! ! 

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Randonneurs Portugal... E esta hein?

Um destes dias recebi um mail que começava da seguinte forma...
Caro(a) Randonneur,

Obrigado por se associar aos Randonneurs Portugal.

O "outro" já me dizia que os 40's nos traziam outras perspectivas, e parece que tinha razão.
Com o tempo vou dar-vos conhecimento destas minhas novas aventuras no meio "dos barbudos"!

! ! ! . . . BOAS PEDALADAS . . . ! ! ! 

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Sem comentários

Um ganha uma "eleição" para um poleiro para onde vão os bons moços, dados á paz, situações humanitárias e todas essas coisas bonitas. O outro, por sua causa (não na opinião dele claro), a população não tem que comer, e para conseguirem 2kg de farinha passam dois dias numa fila de supermercado.
O país em causa é a Venezuela.

Olha para esta foto e apetece-me rir... Muito mesmo!
SEM COMENTÁRIOS

domingo, 23 de outubro de 2016

A caminho dos 5000km

A finlandesa já está a caminho dos seus primeiros 5 milhares de quilómetros rolados.
Maioritariamente na deslocação para a empresa é certo, mas quando no fim de semana chove, lá ando com ela com o intuito de ir poupando o carbono da já bem rodada Rocky!
Uma corrente nova e uns ajustes caseiros ao guarda lamas dianteiro (fazia uma vibração/barulho) e nada mais precisei de mexer nela.
Vamos ver se no futuro ela se continua a portar assim.

Como a N2 se aproxima a passos largos, nada melhor que estas pausas para ir adaptando a finlandesa para a viagem.

! ! ! . . . BOAS PEDALADAS . . . ! ! !

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Boas mentalidades


Uma entrevista de Luísa Oliveira a Gil Peñalosa, um mundialmente famoso gestor urbanístico. Visitou o nosso país duas vezes, mesmo assim o suficiente para ter a sua ideia acerca de Portugal.
Escolhi "as melhores" e digo-vos... Parece que este senhor vive por cá.

. . . 

"Os portugueses continuam a dar muita importância aos carros. Falta-lhes ambição. Sofrem do complexo de parente pobre dentro da Europa, quando têm possibilidades de ser um país tão bom como os outros. "

"As pessoas não podem gastar um em cada quatro euros do salário para se deslocarem. Se estão falidas, se não têm dinheiro para ir de férias, para pagar a universidade dos filhos, como podem ter um ou dois carros estacionados à porta de casa? "

Ter carro ainda é uma questão de estatuto...
"Por que razão os países onde se usa mais a bicicleta são os que têm o clima pior? Porque os países do Norte da Europa são muito mais igualitários. A diferença entre ricos e pobres é ténue."
Em Portugal ter carro ainda é sinónimo de riqueza.
"Em muitos sítios ainda é. Quando estive em Águeda, o presidente da Câmara tinha trocado o seu Mercedes por um Prius [carro híbrido] – não por uma bicicleta – e foi muito criticado pela população, que lhe dizia que um Toyota não era um carro digno de presidente."
"Também estive a trabalhar em Tirana, capital da Albânia... Finalmente, começaram a construir uma rede de ciclovias segura e o presidente da Câmara só se desloca de bicicleta, para dar o exemplo." 
"O transporte público (em Portugal) ainda não é uma opção para os ricos."
. . . 
E nós lá continuamos assim, comodistas.
Mentalidades mesquinhas. Ainda hoje comentei isso, mesmo em empresas que investem milhões em novas bases com milhares de metros quadrados e não são capazes de gastar "meia dúzia" de euros num "quadrado" para deixar duas ou três bicicletas.

! ! ! . . . BOAS PEDALADAS . . . ! ! !